Header Ads

Porque a Netflix nunca tem os 8 filmes de Harry Potter juntos em seu catálogo?


Ao longo deste ano, surgiram diversos rumores de que os 8 filmes de Harry Potter estariam no catálogo da Netflix este ou aquele mês, independente do país em que o serviço estivesse disponível. Obviamente, nenhum rumor se concretizou, ainda que os fãs sempre pedissem a inclusão dos filmes da saga nas postagens abertas da empresa. Mas por que isso nunca aconteceu? Bem essa é uma pergunta que muitos fãs têm feito até hoje, e que ainda encontra-se sem respostas concretas.

O que se sabe é que cada país monta o seu catálogo, ao seu gosto. Ainda assim, num país como Brasil, onde uma grande maioria de usuários deste serviço de streaming, são fãs confessos da saga, porque a Netlfix ainda se mantém relutante em disponibilizar os todos os episódios da saga de Potter? Há quem diga - as más línguas - que exista uma barreira contratual com a Warner Brothers; outros dizem que não existe interesse da própria empresa em disponibilizar, já que manteria os fãs visitando sempre os mesmos filmes, em maratonas intermináveis, esquecendo de ver o que mais há no catálogo do serviço... Mas claro que tudo isso se mantém em especulações, já que a Netflix nunca veio a público esclarecer tal fato.

Porém, existe uma pequena luz no fim do túnel:

https://twitter.com/NetflixANZ/status/1075148703755878411
Tweet na conta da Netflix Australiana/NZ (clique para visualizar)

A Netflix ANZ (Austrália e Nova Zelândia), responsáveis pela montagem do catálogo ao referido lugar, tem até o dia 15 de janeiro de 2019 para disponibilizar todos os filmes de Harry Potter em seu catálogo, bem como há rumores que os filmes também estarão disponíveis no serviço da França e Bélgica.

Tá, mas onde entra o Brasil nisso? Pois é, não entra. Não ainda. A Netflix Brasil já havia confirmado anteriormente ao site Potterish que os filmes da franquia Harry Potter não entrarão em seu catálogo no momento, afirmou ainda o que foi supracitado acima: que cada país monta seu catálogo, ao seu gosto, na plataforma.

Resta a nós, os fãs brasileiros, que com o acréscimo da saga nos catálogos de outros países, as coisas se tornem mais acessíveis para o Brasil.

Recentemente o site da revista americana Variety fez uma pequena entrevista com Ted Sarandos, diretor de conteúdo do serviço de streaming em todo o mundo, a respeito de um relatório de seu (pequeno) salário, algo que ficou em torno de $700,000 anualmente, mostrando que apesar da pesada concorrência com os novos serviços, a Netflix mantém-se pioneira e popular entre os usuários. Nada mais justo que com toda essa popularidade, a empresa pudesse viabilizar os 8 filmes referentes à saga Harry Potter, incrementando o seu catálogo, e fazendo com que mais usuários aderissem ao serviço, e gastasse mais tempo utilizando-o.

Nenhum comentário

Eu juro solenemente não fazer nada de bom.

Tecnologia do Blogger.