Header Ads

J.K. Rowling se envolve em mais uma intensa discussão no Twitter.


Quem vê esse rostinho angelical, nem imagina que ela adora um barraco. Na tarde deste sábado (11), J.K. Rowling se envolveu em uma intensa discussão com o apresentador de TV britânico Piers Morgan, um dos maiores apoiadores do "presidente" Donald Trump.

Tudo começou quando Rowling retweetou um vídeo da aparição de Piers no programa americano Real Time with Bill Maher. Durante o programa, um comediante australiano mandou Piers se foder por afirmar que a controversa ordem de imigração feita por Donald Trump contra sete países majoritariamente muçulmanos não é um "banimento muçulmano".

Rowling tweetou:

Ver Piers Morgan sendo mandado se foder ao vivo na TV é *exatamente* tão satisfatório quanto eu imaginei.

A postagem chamou a atenção do próprio Morgan e rapidamente se transformou numa guerra de palavras no Twitter: "É por isso que eu nunca li um livro de Harry Potter", Morgan disparou de volta. Ao que Rowling respondeu:

Porque você teve uma premonição de que um dia a autora iria morrer de rir ao vê-lo gritando suas coisas estúpidas ao vivo na TV?

Piers rebateu: "Tudo o que eu disse são FATOS. Se você acha que gritar "FODA-SE" vai mudar alguma coisa, então está enganada". J.K. Rowling recorreu aos seu dons irônicos e perguntou se o apresentador gostaria de um tempo para criar fotos falsas de refugiados carregando explosivos para sustentar sua afirmação.

Em 2004, o apresentador foi demitido como editor do Daily Mirror por publicar fotos falsas de soldados britânicos torturando um prisioneiro iraquiano. E a discussão continuou com Piers: "A soberba, a arrogância desprezível dos fanáticos apoiadores de Clinton/Remain (como J.K. Rowling) é, com certeza, o porquê de ambas as campanhas terem perdido". 

O apologismo livre de fatos, amoral e intolerante do bajulador Piers Morgan é, com certeza, o porquê de ser tão delicioso vê-lo sendo mandado se foder.

Por fim, J.K. Rowling disparou:

Piers Morgan, se você ao menos tivesse lido Harry Potter, saberia que a desvantagem de bajular o maior valentão da escola é ser queimado vivo.

Uma clara referência a Vicent Crabbe, que morreu durante o incêndio da Sala Precisa, em "Harry Potter e as Relíquias da Morte".


Mais uma vez o caminhão Rowling passou por cima. Achei foi pouco.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.