Header Ads

Como será o relacionamento de Dumbledore e Grindelwald em "Animais Fantásticos"?


Não é nenhuma surpresa e já foi confirmado por J.K. Rowling, que o grande clímax dos filmes de "Animais Fantásticos" o duelo de Dumbledore e Grindelwald em 1945, que presumivelmente irá fechar o quinto e último filme da série. Várias questões surgiram sobre a interação que os dois terão antes do duelo final, e o quão presente o papel da sexualidade de Dumbledore será mostrada nos filmes subseqüentes.

Uma parte da sinopse de "Animais Fantásticos  2", divulgada nesta segunda-feira, afirma o seguinte sobre o envolvimento de Dumbledore:

O único capaz de detê-lo é o bruxo que já foi seu amigo mais querido, Alvo Dumbledore. Entretanto, Dumbledore precisará da ajuda do bruxo que já frustrou Grindelwald uma vez, seu ex-aluno Newt Scamander.

Existem também outras informações sobre Dumbledore neste segundo filme: o candidato ao Oscar, Jude Law irá interpretar o professor de Transfiguração em Hogwarts em seus 40 anos. E que Dumbledore é "divertido, muito travesso/malicioso e um enorme animal político", de acordo com o diretor David Yates, que leu um rascunho do script da sequência no ano passado, quando Rowling o estava escrevendo.

Então, onde é que a sexualidade de Dumbledore, em conjunto com sua relação com Grindelwald entra na série (se for o caso)?

Logo após a publicação de "Harry Potter e as Relíquias da Morte" em 2007, J.K. Rowling confirmou que Dumbledore era gay e estava apaixonado por Grindelwald quando adolescente. A autora também observou que não se tratava de uma amizade verdadeira, mas sim uma relação manipuladora e unilateral, onde Grindelwald se aproveitou do fascínio de Dumbledore para atraí-lo para suas idéias, favorecendo o "Bem Maior" a fim de dar controle à comunidade mágica sobre o Trouxas/No-maj.

Alvo Dumbledore jamais demonstrava orgulho ou vaidade; sempre encontrava o que elogiar em qualquer pessoa, por mais insignificante ou miserável que fosse, e acredito que as perdas que sofreu na juventude o dotaram de grande humanidade e solidariedade. Sentirei saudades de sua amizade mais do que poderia reconhecer, mas a minha perda é desprezível se a compararmos à do mundo dos bruxos. É indiscutível que ele foi o mais inspirador e o mais querido diretor de Hogwarts. Ele morreu como viveu: sempre trabalhando para o bem maior e, até a sua hora final, tão disposto a estender a mão ao garotinho com varíola de dragão quanto no dia em que o conheci. - "Harry Potter e as Relíquias da Morte", capítulo 2, página. 20.

Dumbledore já esteve apaixonado? Então eu fui absolutamente honesta sobre como eu via o personagem: eu sempre imaginei que Dumbledore fosse gay. Quão relevante é isso para os livros? Bem, só é relevante se você considerou que seus sentimentos por Grindelwald, como revelado no 7º livro, eram uma paixão e não uma amizade direta. É assim que eu acho - Na verdade, eu sei que alguns leitores adultos, talvez os mais sensíveis, já haviam percebido isso. Não acho que tenha sido uma grande surpresa para eles. Acho que uma criança veria uma amizade, uma amizade muito devotada. Mas essas coisas também ocorrem. Então, eu pensei o quão relevante é isso? Bem para mim, era apenas relevante tanto quanto Dumbledore, que era um grande defensor do amor, e quem acreditava sinceramente que o amor era a força maior, mais poderosa do universo, ele mesmo era um tolo de amor. Isso para mim foi um ponto interessante. Que, na sua juventude, ele era... ele se apaixonou por um homem que era quase seu gêmeo das trevas. Ele era tão brilhante, e estava moralmente falido, e Dumbledore perdeu sua bússola moral. Ele queria acreditar que Grindelwald era o que ele queria que ele fosse, o que penso, particularmente, é o que um jovem apaixonado tende a fazer.

Rowling deu aqui uma compreensão afiada sobre o relacionamento dos dois, e mostrou que Dumbledore foi tão destruído por esse relacionamento manipulador, que ele basicamente se fechou romanticamente pelo resto de sua vida, depois do verão com Grindelwald, como afirmou o autor em 2008:

A questão é amor. Não se trata de sexo. Então foi o que eu sabia sobre Dumbledore. E é relevante somente na medida em que ele se apaixonou e foi feito de tolo por esse amor. Ele perdeu completamente sua bússola moral quando ele se apaixonou e penso que posteriormente se tornou muito desconfiado de seu próprio julgamento nesses assuntos, então tornou-se bastante assexuado. Ele liderou uma vida celibatária e livre.

Parece que a sexualidade de Dumbledore não vai fazer muita diferença, mesmo que seu antigo relacionamento com Grindelwald, indo para os próximos filmes de "Animais Fantásticos". Há também duas informações reveladas sobre Grindelwald e Dumbledore em "Harry Potter e as Relíquias da Morte" no entanto, como eles vieram de Rita Skeeter, sua autenticidade deixa muito a desejar. Ambas citações são do capítulo 18, A vida e as mentiras de Alvo Dumbledore:

Educado em Durmstrang, uma escola famosa por sua lamentável tolerância com as Artes das Trevas, Grindelwald mostrou-se precocemente tão genial quanto Dumbledore. Em vez de canalizar suas habilidades para a conquista de prêmios e medalhas, no entanto, Gerardo Grindelwald dedicou-se a outras atividades. Aos dezesseis anos, mesmo Durmstrang concluiu que não poderia continuar a fazer vista grossa às suas experiências viciosas, e expulsou-o.

Nem Dumbledore nem Grindelwald jamais se referiram a essa breve amizade de adolescente mais tarde na vida. Contudo, não se pode duvidar de que Dumbledore adiou, durante uns cinco anos de tumultos, fatalidades e desaparecimentos, o seu ataque a Gerardo Grindelwald.

O último trecho a se observar, segue no mesmo capítulo:

Na medida em que Grindelwald jamais estendeu sua campanha de terror à Grã- Bretanha, os detalhes de sua ascensão ao poder não são muito divulgados em nosso país.

Se a informação de Rita Skeeter deve ser considerada como um fato canônico, isso implica que Dumbledore e Grindelwald não se reencontram até o duelo final por volta de 1945, e que este duelo não ocorrerá em qualquer lugar da Grã-Bretanha, pois Grindelwald, aparentemente, nunca ampliou seu poder lá. No entanto, depois de uma década desde o lançamento de "Harry Potter e as Relíquias da Morte" e essa informação proveniente de uma fonte fortemente não confiável como Rita Skeeter, deve ser tomada com um grão de sal. Ainda que isso, leve leitores, espectadores e fãs a alguma direção sobre onde Dumbledore, Newt Scamander e Grindelwald se encontrarão para lutar no final.

Por enquanto, o segundo filme parece se concentrar em Dumbledore, começando a se juntar ao Newt para derrubar Grindelwald, que presumivelmente estará em Paris, já que esse é o outro local não britânico para o filme, e que se estenderá nos próximos três filmes. A sequência de "Animais Fantásticos e Onde Habitam" chega aos cinemas em novembro de 2018.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.