Header Ads

Por que Harry é a combinação perfeita de seus pais.

Harry nunca conheceu Tiago ou Lílian Potter. Não de verdade. Mas à medida em que aprendemos mais sobre ele, Harry parece ser a mistura perfeita de um grande bruxo e uma grande bruxa.

- Você acha que sou tolo?" - perguntou-lhe Harry.
- Não, acho que você é igual ao Tiago - respondeu Lupin - que, teria considerado a maior desonra desconfiar dos amigos.
- Harry Potter e as Relíquias da Morte.

A discussão “inato vs adquirido” está sempre em debate, porém no caso de Harry Potter - apesar de não ter crescido com Tiago ou Lílian - ele é assustadoramente parecido com eles, sem ter recibo suas influências físicas. A partir dos breves vislumbres da infância de seus pais, podemos juntar as peças e ver como eram suas personalidades e, como Harry naturalmente seguiu seus passos. Não só com os olhos de Lílian ou as habilidades excepcionais de Tiago para o quadribol.

O comportamento de Tiago


Muitos personagens mais velhos foram rápidos em salientar que a personalidade de Harry os fazia lembrar de Tiago. No caso de Dumbledore, Sirius e Lupin, essa observação foi feita de forma carinhosa. No caso de Snape, ele não estava sendo exatamente sentimental.

- É extraordinário como você se parece com o seu pai, Potter - disse Snape de repente, os olhos brilhando. Ele também era muitíssimo arrogante. Um pequeno talento no campo de quadribol o fazia pensar que estava acima dos demais. Exibia-se pela escola com seus amigos e admiradores... A semelhança entre vocês dois é fantástica. - Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban.

Ok, todos nós sabemos que Snape tinha que lidar com um ressentimento por Tiago; Tiago era especialmente cruel com ele nos dias que passaram juntos em Hogwarts, e a mera presença de Harry parecia trazer à tona memórias ruins ao rude professor de Poções anos mais tarde. Mas as constantes reclamações de Snape de que Harry era tão arrogante quanto seu pai pareciam ter sido feitas com um fundo de maldade. Afinal de contas, Harry não se exibia - na verdade, ele nunca quis a fama que foi imposta a ele, para início de conversa.

No entanto, Harry teve em algumas ocasiões, uma certa impertinência como Tiago. Como na vez em que ele disse a Snape que não havia necessidade de chamá-lo de "Senhor" na sala de aula. Tiago certamente levou seu comportamento longe demais com Snape, mas Harry também disse coisas maliciosas similares a Draco Malfoy.

- Deixem ele em paz. - repetiu Lílian. Ela olhava para Tiago com todos os sinais de intenso desagrado. - Que foi que ele lhe fez?
- Bom - explicou Tiago, parecendo pesar a pergunta - é mais pelo fato de existir, se você me entende...
- Harry Potter e o Enigma do Príncipe.*

Os valores de Lílian


Mas enquanto Harry certamente herdou a perspicácia de Tiago, ele com certeza era mais ponderado em comparação com seu pai - que várias vezes cruzava a linha do atrevimento para a crueldade. É provável que esse comportamento refreado provenha por também ter herdado a benevolência de sua mãe, Lílian. De fato, quando Harry se encontrou na "pior lembrança" de Snape, na qual Tiago insensivelmente fazia bullying com ele e Lílian defendia Snape fervorosamente, Harry ficou do lado de sua mãe, apesar de odiar há anos seu professor de Poções.

Se Harry fosse puramente como Tiago, ele teria rido da memória de Snape pendurado de cabeça para baixo, mas ao invés disso, Harry sentiu vergonha de seu pai, da mesma maneira que Lílian estava com vergonha de Tiago naquele momento. Dos muitos vislumbres que tivemos de Lílian, nós vimos uma jovem bruxa determinada e pronta a defender o que ela acreditava ser o certo. E ela não tinha nenhum tipo de parcialidade, também. Apesar de Lílian ter defendido Snape na frente de Tiago, ela também repreendeu Snape por ter se juntando aos seus amigos, os "preciosos Comensais da Morte". Anos mais tarde, seu filho seria semelhantemente virtuoso - e seria até recompensado pela sua "fibra moral" durante o Torneio Tribruxo.

O cervo de Tiago


Enquanto é esperado que uma criança se pareça com os pais na personalidade e na aparência, ser mágico pode acarretar ainda mais semelhanças. Harry descobre isso em o Prisioneiro de Azkaban, quando revelou-se que seu Patrono era um cervo, a forma Animaga de seu pai.  Tão natural quanto ter herdado os olhos de sua mãe, algo no fundo de sua alma refletia a dor de Harry pelo pai que ele nunca teve, o que resplandecia toda vez em que ele gritava "Expecto Patronum". Como Dumbledore observou "Pontas reapareceu ontem à noite" - quando Harry realizou com sucesso o feitiço do Patrono.

O amor sacrificial de Lílian


Naturalmente, tanto Tiago quanto Lílian amavam Harry - mas havia algo no amor de Lílian que transformou-se em uma mágica de proteção no interior de Harry, o que o manteria a salvo de Voldemort por muitos anos.

O amor que Harry tinha pelos seus amigos traduziu-se em um sacrifício semelhante durante a Batalha de Hogwarts. Quando Harry entendeu que ele deveria caminhar em direção à morte e deixar Voldemort matá-lo para que o bruxo desequilibrado parasse de matar todos os outros, ele mostrou a mesma força que Lílian mostrou quando ela, de forma protetora, se colocou na frente de seu berço quando ele era um bebê.

Ao caminhar voluntariamente em direção à Floresta Proibida e não mais tentar fugir da Maldição da Morte de Voldemort, Harry descobriu que ele mesmo era uma Horcrux e, ao sacrificar a si mesmo, ele salvou seus amigos, Gina e os muitos outros colegas e professores de Hogwarts. Como o eco de Lílian vindo da Pedra da Ressurreição disse, ele tinha sido muito corajoso. Não é de se espantar que foi a Lílian, não a Tiago ou a Sirius ou a Lupin, que Harry pediu para que "ficasse perto" dele enquanto aceitava seu destino.


*Trecho encontrado em "Harry Potter e a Ordem da Fênix".

[+] Traduzido do site Pottermore.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.