Header Ads

J.K. Rowling fala sobre Animais Fantásticos 3, Cormoran Strike e mais.


A escritora J.K. Rowling atualizou seu site com cinco respostas às perguntas mais frequentes que ela recebe. Nas respostas, ele fala sobre como evita misturar os mundos de Harry Potter e Cormoran Strike, as pressões que sente quando escreve roteiros para Animais Fantásticos e a forma como ela cria os títulos.

Abaixo segue uma tradução das cinco perguntas publicadas hoje.

1. Como você lida com dois mundos fictícios diferentes (Cormoran Strike e o Mundo Mágico) e dois formatos diferentes (livros e roteiros)?

Eu nunca tive nenhum problema em me mover entre mundos fictícios, mesmo quando trabalhei neles simultaneamente. Pode haver muito tempo de espera entre rascunhos e notas para um roteiro de filme, então eu gosto de ter um romance separadamente. Eu vejo os diferentes mundos da ficção como salas diferentes às quais tenho acesso. Na pior das hipóteses, quando entro em um dos quartos, passo um pouco de tempo me reorientando, encontrando minhas coisas de novo, verificando o que coloco em quais gavetas. Ainda assim, há lugares distintos em minha cabeça, e no momento em que volto para um dos mundos, os personagens são tão reais quanto quando os deixei.

Cormoran Strike nunca tentou pegar uma varinha mágica, e Newt Scamander não mancou nem pegou o Doom Bar. A diferença entre roteiros e romances é muito mais desafiadora. Não é que um desses formatos seja mais fácil do que o outro, mas eu estou muito menos acostumada a escrever no primeiro dos dois, enquanto os romances e eu somos velhos amigos.

2. O que vai / vem primeiro, o enredo ou o personagem?

Estou mais interessado no personagem, mas o enredo geralmente vem em primeiro lugar. Preciso conhecer a visão geral da história antes de começar a incubar os personagens. Dito isso, algumas histórias cresceram graças a um único personagem. Os personagens podem ser plotados.

3. Como você cria os títulos e quão importantes eles são?

Os títulos geralmente se sugerem, mas inventá-los sempre me deixa nervosa. Eu acho que eles são muito importantes, o que adiciona pressão. Eu não tenho ideia do que será chamado o terceiro filme de Animais Fantásticos, mesmo que eu já conheça toda a história. Por outro lado, eu já conheço os títulos do quinto livro de Galbraith e a história para crianças que estou escrevendo para mais tarde.

4. O processo de criação de filmes e TV pressiona você a escrever mais rápido? As reações do público influenciam o desenvolvimento da trama e do personagem?

As reações dos fãs a Harry Potter foram emocionantes e esmagadoras, muitas vezes ao mesmo tempo. Eu vi como meu trabalho na época me certificava de que eu tinha chegado ao fim que eu havia planejado para a série antes do primeiro livro ser publicado. O destino final foi extremamente importante para mim, por razões pessoais e artísticas, e tracei um caminho em direção a isso por ter estado sujeita a muitos, quase sempre bem intencionados, ataques dos leitores. Parte da diversão de uma série é a maneira como as pessoas se envolvem em relacionamentos livro-a-livro, ou de filme para filme, e adoro o fato de que as pessoas têm opiniões fortes sobre o que deve acontecer a seguir.

Por outro lado, nunca escrevi sem saber mais do que eventualmente aparecerá na página ou na tela, e geralmente tenho uma forte ideia de para onde estou indo, isso não muda. No caso dos filmes de Animais Fantásticos, estou escrevendo roteiros originais, portanto, existe uma necessidade prática de o trabalho ser feito em uma data específica, para que a gravação possa começar no prazo.

No que diz respeito aos romances de Cormoran Strike, e apesar de adorar adaptações à TV, ainda estou terminando o romance quando estou pronta e não antes. Quando aceitei que os livros fossem adaptados para a TV, deixei claro que os livros seriam lançados da maneira e no tempo em que o pseudônimo Robert Galbraith decidiria. Felizmente, ele gosta de escrevê-los, então podemos esperar ver o Strike na TV por algum tempo no futuro.

5. Por que você escolhe usar o Twitter em vez de um artigo ou entrevista em uma mídia bem posicionada para divulgar suas opiniões?

Bem, em primeiro lugar, isso pressupõe que meu principal objetivo ao twittar é 'divulgar minhas opiniões' em vez do que eu acho que é a razão pela qual a maioria das pessoas está no Twitter, que é interagir com outras pessoas, para debater e brincar. Eu acho que para muitas pessoas conhecidas, é uma dose revigorante de normalidade. Não há timidez em dizer-lhe que você é uma idiota. O Twitter é um grande equalizador. Não é para todos, mas quase todos os escritores que conheço adoram, já que estão em seu próprio ambiente.

Há tempo e lugar para artigos de imprensa, mas twittar é algo que acontece comigo quando faço uma pausa na escrita. Na melhor das hipóteses, é divertido e fascinante. Pessoas em toda a sua diversidade e raridade me interessam mais do que tudo neste planeta, e o Twitter é um dos melhores lugares que encontrei para ver a natureza humana em sua forma mais crua.

Como você pode ver, a resposta mais interessante é a da pergunta 3, na qual J.K. Rowling volta a mencionar seus planos de escrever um novo livro infantil depois de terminar o livreto do terceiro filme de Animais Fantásticos, que atualmente está em criação.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.