Header Ads

O "Prisioneiro de Azkaban" que amamos.


Mas como sabem pode-se encontrar felicidade até nas horas mais sombrias, se a pessoa lembrar de acender a luz!
Alvo Dumbledore

No mês de comemoração ao Halloween, nada mais belo do que comemorarmos o lançamento do Prisioneiro de Azkaban na versão ilustrada no Brasil. Como boa Bruxa que sou, esta obra não pode passar despercebida nas nossas vidas.

Lançado no Brasil em 1 de dezembro de 2000, o terceiro livro da saga Harry Potter intitulado “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” estreou sobre a expectativa de apresentar o garoto Harry e seus amigos numa fase mais madura e cheia de descobertas: a adolescência.

Depois das histórias da Pedra Filosofal e da Câmara Secreta que apresenta um Harry confuso, perdido e em busca de construir uma identidade como bruxo, o Prisioneiro de Azkaban expõe uma ferida familiar no universo dos Potters. Adolescer e enfrentar esses processos colocam “O menino que sobreviveu” mais uma vez em guerra, em busca de repostas e claro, como Alvo sugere, ascender uma luz.

Imagine agora, um menino que tem os pais assassinados, e que do nada sabe que é um Bruxo que terá de estudar em uma escola para desenvolver suas habilidades magicas. Imaginem que este menino é inserido tragicamente num contexto onde o assassino de seus pais, torna-se uma lenda no mundo da magia e que ainda causa medo, terror, atrai novos seguidores e pretende definitivamente tornar a comunidade bruxa pura.

Onde está a luz?

No decorrer da história lembro de uma frase de Dumbledore diz assim: Mas como sabem pode-se encontrar felicidade até nas horas mais sombrias, se a pessoa lembrar de acender a luz! Interessante falarmos de Luz no contexto narrativo do Prisioneiro. Acho que a gente poderia se perguntar que luzes foram acessas através de do Prisioneiro de Azkaban? Como um Prisioneiro tão temido pôde ser tornar uma salvação? Como um homem que se comprometeu com a Armada de Dumbledore, foi colocado na condição de Prisioneiro? Que luz Sirius conseguiu ascender para quem o esperava?

Atente para o seguinte: Tenho quase certeza que correrão lagrimas dos seus olhos quando em dado momento o encontro entre a luz e trevas acontecer. É angustiante e libertador que naquele momento, Harry tenha encontrado alguém ligado ao seu passado que o faça ter mais segurança em estar no mundo.

Claro que você já deve saber que o Prisioneiro de Azkaban é uma das histórias mais celebradas pelos admiradores de Harry Potter, inclusive é a minha preferida também, apesar de brigar sempre, sempre, sempre para ocupar a primeira posição com o Enigma do Príncipe, ha, ha, ha. Em Azkaban temos um ambiente narrativo sombrio, tempestuoso e repleto de amarrações afetivas.

Aliás, afeto este que me lembra tempo. O tempo aqui é fundamental. Não se esqueçam jamais do Vira Tempo. Fiquem sempre de olho no Tempo que vira, nas luzes que ascendem sobre as trevas e é claro na genial Hermione!

É nesta história também que conhecemos as trevas através de uma das figuras mais assustadoras do Universo da Magia que são os Dementadores. Eles são capacidades de sugar a energia, a alegria e paralisar tudo que tocam. Lembra alguma coisa da nossa realidade, não é? Possível cura dos efeitos provocados pelo dementadores? Chocolate!

Aparentemente as trevas surgem sobre a pele de Sirius Black - um dos meus personagens preferidos - possível seguidor de Voldemort e uma ameaça a segurança de mundo Bruxo. Aliás, Sirius ao meu ver é um personagem tão emblemático que na história é apresentando como um homem perigoso e um porto seguro. Para quem leu os dois primeiros livros, sabe o quanto é fundamental o efeito que Sirius causa na narrativa. É com a presença dele que conseguimos montar nosso quebra cabeça sobre as emoções de Harry: um garoto perdido e em guerra.

Gostaria de escrever mais sobre o Prisioneiro, mas minha intuição e experiência com a história, me dizem que ao invés de escrever tudo o que penso, é interessante oferecer alguns avisos para você que pretende ler a história:

  • Leia o Prisioneiro de Azkaban, porém nunca, nunca esqueça a Lua!
  • Você será apresentado a novas criaturas mágicas, então divirta-se e imagine quem em Hogwarts seria capaz de estudar e amar esses seres?
  • Cuidado com os objetos mágicos: eles podem transformar a história para o bem assim como para o...
  • Se você gosta de mapas, AÊ! Esse é definitivamente seu livro.
  • Lembre-se desse nome: Sinistro!


E mais uma dica nesse mês lindo de Halloween: Nunca, nunca esqueça de ascender as luzes em tempos sombrios.

[+] Que tal conhecer algumas das capas para o Prisioneiro de Azkaban que foram lançadas?

Capas: Prisioneiro de Azkaban

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.