Header Ads

Amber Heard critica J.K. Rowling por sair em defesa de Johnny Depp.


A autora da série Harry Potter e roteirista de "Animais Fantásticos" afirmou ontem, estar "genuinamente feliz" pela manutenção do ator na saga Animais Fantásticos - apesar de ter sido acusado de agredir Heard, sua ex-mulher.

J.K. Rowling parece que não tem realizado as declarações mais felizes de sua carreira. Prova disso é a fúria da internet provocada por seus comentários em defesa da manutenção de Johnny Depp,  que foi acusado de agredir Amber Heard, sua ex-mulher, e permanece como antagonista da saga Animais Fantásticos. Amber não deixou barato, e nada feliz com o comunicado da escritora, foi na internet e publicou também um comunicado afirmando que Rowling tirou uma frase sua de contexto para justificar a continuidade de Depp na franquia.

Veja abaixo:


O que se pode ler no comunicado acima, é que nenhuma das duas partes pretendia causar "dano físico ou emocional" com alegações falsas ou através do processo de divórcio, buscando a separação mais amigável possível mesmo após o conturbado término do matrimônio.

Rowling utilizou a sentença supracitada para afirmar que a própria Heard teria, "retirado" as acusações contra o ex-marido, e a atriz resolveu se manifestar:

Para constar, este é o nosso comunicado conjunto COMPLETO. Escolher e retirar certas frases do contexto e citá-las é errado. Mulheres, continuem fortes.

Tudo indica que Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, continuará de pé, afinal sabemos que infelizmente, o poder capitalista é forte o suficiente para silenciar qualquer posicionamento feminino. O filme que está com data de estreia no Brasil marcada para o dia 15 de novembro de 2018, pode ter o rendimento prejudicado após a manutenção de Depp, o que mostrará para a indústria cinematográfica que os fãs não se calarão diante de agressores, e talvez ensine a própria J.K. Rowling o que significa sororidade.

2017 foi um ano forte nas questões de combate à agressão e agressores. A onda de testemunhos de atrizes e vítimas de violência, abusos sexuais e estupros em Hollywood derrubou a carreira de grandes personalidades da indústria, como Harvey Weinstein e Kevin Spacey. O movimento das mulheres que "quebraram o silêncio", eleitas personalidades do ano pela prestigiada revista Time, felizmente não dá mostras de que perderá força e, portanto, pode impactar os rendimentos da nova franquia - e manchar o nome - do universo Harry Potter em decorrência do caso Johnny Depp.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.