Header Ads

Como os bruxos se mantém escondidos dos trouxas?

Obliviate!


A coisa mais extraordinária sobre a sociedade mágica não é a magia - embora isso seja bem extraordinário - mas o fato de ter conseguido manter-se oculta durante tanto tempo do mundo Trouxa. Deve ser uma tarefa imensa: imagine manter uma sociedade inteira em segredo dentro de outra! A logística é de virar a cabeça, com potencial para tanta coisa dar errado! Mas até agora não deu: o mundo bruxo se manteve oculto e seguro por centenas de anos.

No começo...

A sociedade bruxa nem sempre foi tão bem oculta, ou pelo menos, não tão sistematicamente. Durante o período medieval os bruxos foram brutalmente perseguidos pelos Trouxas que tinham medo de magia mas não eram bons em reconhecê-la. Isso resultou em muitos bruxos operando em um sigilo impostos por eles próprios.

O Estatuto Internacional de Sigilo em Magia.

Os bruxos extremistas queriam guerra contra os Trouxas mas a maior parte da comunidade optou pelo sigilo: uma leia internacional reforçada pelo Ministério da Magia de cada país, que era responsável em manter as sociedades ocultas, controlar os animais e os seres fantásticos e os espíritos e se certificando de que os bruxos não cometam nenhum descuido e revelem o disfarce.


O que isso significou para os bruxos?

Acima de tudo, o Estatuto Internacional de Sigilo em Magia mantinha os bruxos em segurança; também requeria que eles fossem vigilantes e responsáveis. Os bruxos tinham que se vestir como Trouxas quando fossem interagir com eles, por exemplo, eram proibidos de participarem de competições esportivas bruxas. A violação de uma dessas leis poderia resultar em punições graves.

Como resultado, muitos bruxos estabeleceram suas próprias comunidades mágicas dentro das comunidades Trouxas. Vilarejos como Ottery St. Catchpole na costa sudoeste da Inglaterra ou Godric´s Hollow no oeste do país, floresceram devido ao apoio mágico e uma variedade de feitiços de ocultamento, incluindo Trouxas confundidos.

Nem todos os bruxos estavam contentes.

O Estatuto Internacional de Sigilo em Magia tem sido a fonte de um debate contencioso na sociedade bruxa, em parte porque eles tem contestado se os bruxos deveriam ser os que vivem escondidos. Carlotta Pinkstone, por exemplo, liderou uma rebelião para ter o decreto revogado no início do século vinte; ela foi presa diversas vezes por executar feitiços na frente de Trouxas e por revelar a verdade sobre a magia. Outros bruxos adotavam medidas mais drásticas e violentas, sendo Gellert Grindelwald o mais famoso deles. Sua campanha de terror foi parcialmente motivada pelo seu sonho de derrubar o Estatuto e tirar os bruxos do confinamento.

Alguns métodos de ocultamento são bem... criativos.

A sociedade bruxa é escondida da Trouxa através de sistemas complexos de feitiços de ocultamento. Por exemplo, se Trouxas olhassem para Hogwarts, tudo o que eles veriam seria uma ruína com placas dizendo para manter distância. Alguns lugares mágicos são totalmente segregados do mundo Trouxa – o Beco Diagonal sendo particularmente acessível através de uma série de portais entre os dois mundos.

Mas é claro que a magia pode ser estranha e maravilhosa. Pegue a entrada do Hospital St. Mungo's, que aos olhos dos Trouxas parece uma loja de departamento vagabunda. Para acessar, você precisa entrar por uma janela e falar com um manequim. E isso não é nada comparado ao Ministério da Magia, com entrada através de uma cabine telefônica ou ter que se dar descarga numa privada.


Manter o segredo é trabalho duro...

Como você pode imaginar, manter uma sociedade em segredo dentro de outra não é fácil. Na verdade, é um emprego em tempo parcial. No Departamento de Acidentes e Catástrofes Mágicas trabalham os bruxos especializados em apagar a memória das pessoas. Se o Estatuto de Sigilo for violado, eles são obrigados a agir, o que na maioria das vezes significa limpar a memória dos Trouxas que testemunharam magia.

...e às vezes impossível.

O mundo bruxo é tão caótico, tão mais amplo que o Trouxa, que às vezes se torna impossível mantê-lo oculto. Isso vale especialmente para as criaturas mágicas. A Escócia, por exemplo, se tornou famosa por abrigar o kelpie mais famoso do mundo - conhecidos pelos Trouxas como o Monstro do Lago Ness, No Tibet, a situação dos Iétis fugiu tanto de controle que a Federação Internacional dos Bruxos teve que criar uma força-tarefa nas montanhas para mantê-los escondidos.

Mas não são apenas criaturas mágicas que são difíceis de lidar-bruxos também provocam caos. Nos dias que se sucederam a primeira derrota de Voldemort, em 1981, o mundo bruxo ficou perigosamente perto de ter sua existência revelada por causa da comemoração, notavelmente pela quantidade de corujas voando à luz do dia e o céu cheio de estrelas cadentes.

Há exceções à regra.

Entretanto, a sociedade bruxa não é tão restritamente fechada à comunidade Trouxa. Não é incomum para bruxos se apaixonarem por Trouxas, contar o segredo e ter um filho ou filha bruxo (a).


E há momentos em que os Trouxas tem que ser informados sobre o mundo bruxo. Um exemplo famoso é o Primeiro Ministro do Reino Unido que é visitado por seu equivalente mágico no dia em que se mudam para 10 Downing Street. Alguns Primeiros Ministros levam a notícia bem, outros já tentaram jogar o Ministro da Magia pela janela.

[+] Traduzido do site Pottermore.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.