Header Ads

J.K. Rowling responde a críticas sobre um personagem do Os Crimes de Grindelwald.


O trailer final de "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald", lançado na terça-feira, causou diversas reações, e a maior delas porque mostra um personagem que conhecemos dos livros de Harry Potter, que fará uma conexão importante no decorrer dos novos filmes e roteiros. Entre a enxurrada de mensagens que a J.K. Rowling recebeu durante essa semana, contendo diversas reações, uma delas foi negativa, devido ao grupo racial da atriz que interpreta o personagem em questão. Se você ainda não viu o trailer final de "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald", recomendamos que você o veja completo antes de seguir para restante da notícia. Caso você faça parte do seleto grupo de pessoas que evitam assistir trailers de filmes antes de ir ao cinema para evitar antecipar qualquer detalhe do enredo, avisamos que esta notícia é baseada na revelação do trailer final e recomendamos que você pare de ler a partir deste ponto.

O trailer final de "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald" causou polêmica ao revelar o nome verdadeiro da personagem que até então chamávamos de "Maledictus", interpretada pela atriz sul-coreana Claudia Kim, que é Nagini. De acordo com o que sabemos da personagem até agora, Nagini é uma mulher asiática com uma maldição hereditária que lhe dá o poder de se tornar uma cobra e está condenada a perder o controle de seu poder até que ela se transforma cobra para sempre.


Evidente que para estas pessoas, o problema de Claudia Kim ser Nagini não é a sua participação no filme, ou por algum tipo de demérito a atriz, mas a maneira como essa informação modifica o conteúdo dos livros já publicados de Harry Potter. Ainda de acordo com as discussões no Twitter, o uso de uma mulher asiática para interpretar a serpente que acompanha Lord Voldemort pode ser visto como uma tentativa falha de J.K. Rowling em trazer mais diversidade de cor de pele para a história dos livros originais, apenas para se dar bem com as tendências do pensamento politicamente correto.

Um usuário do Twitter decidiu apontar esse problema enviando a seguinte mensagem para J.K. Rowling através da rede social:

@jk_rowling Olha Joanne, nós entendemos, você não incluiu representação suficiente [de pessoas de cor] quando escreveu os livros, mas de repente fazendo a Nagini como uma mulher coreana é simplesmente tosco, a representação [de outras cores de pele] feita no último minuto apenas receber reconhecimento não é uma boa representação.

J.K. Rowling sempre muito educada, respondeu às críticas com uma explicação do nome "Nagini" que combina com a aparência física do personagem no filme:

Os Naga são criaturas serpentinas da mitologia Indonésia, daí vem o nome 'Nagini'. Às vezes eles são retratados com asas, e às vezes são metade humanos e metade serpentes. Existem algumas centenas de grupos étnicos na Indonésia, incluindo os javaneses, chineses e betawi. Tenha um ótimo dia.

A resposta de J.K. Rowling não prova que a cor da pele de Nagini foi planejada desde que a escritora fez os livros de Harry Potter, mas mostra que a escolha de uma mulher de cor para "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald" é consistente com o quão pouco sabemos sobre o personagem até agora.

É sabido lembrar que nem nos livros nem filmes de Harry Potter foi explicado a origem da cobra. Na melhor das hipóteses, J.K. Rowling revelou em um bate-papo em 2007 que Voldemort transformou Nagini em uma Horcrux por meio do assassinato de Bertha Jorkins no início do enredo do livro "Harry Potter e o Cálice de Fogo". Fora isso, ainda temos muito a descorbir sobre a vida de Nagini, a tal ponto que agora sabemos mais sobre o bruxo das trevas Grindelwald, este que é considerado o maior ponto cego na história do Mundo Mágico, do que sobre a própria Nagini.

Esta não é a primeira vez que J.K. Rowling recebe reclamações relacionadas à falta de personagens de cor no Mundo Mágico. Em 2015, um ano antes do lançamento de "Animais Fantásticos e Onde Habitam", a escritora teve que responder às alegações de que todos os personagens eram brancos. A resposta de J.K. Rowling foi "Você não deveria esperar para ver o filme antes de julgar?" o que se justificou com o posterior aparecimento de Leta Lestrange e Seraphina Picquery, dois personagens de cor tão importantes para o primeiro filme de Animais Fantásticos que também farão parte da continuação.

Além disso, a comediante Jessica Williams vai aparecer em pelo menos dois filmes como professora na escola de bruxaria norte-americana Ilvermorny. O filme "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald" é o segundo de cinco filmes da série, e será lançado em todo o mundo até novembro. O único filme da saga depois de Os Crimes de Grindelwald, com data de lançamento confirmada pela Warner Brothers, é sua sequência direta, que deve chegar aos cinemas em algum momento no ano de 2020.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.